LIQUI MOLY reforça posição com integração no Grupo Würth

A LIQUI MOLY tem um novo proprietário desde o dia 1 de janeiro de 2018. Na viragem do ano, Ernst Prost, sócio-gerente da LIQUI MOLY, vendeu todas as suas ações ao Grupo Würth.

"Ao fazê-lo, asseguro a continuidade da LIQUI MOLY e da MÉGUIN para o momento em que não puder continuar aos comandos do leme”, explicou Ernst Prost, de 60 anos, que continuará a ser o CEO da empresa. Existe, há muitos anos, um longo relacionamento com o Grupo Würth. Durante os últimos 20 anos, o Grupo Würth tem sido um parceiro "silencioso" da LIQUI MOLY, até mesmo um apoio contra imponderáveis.

Embora o Grupo Würth, com mais de 70 mil funcionários e um volume de negócios de 12,5 mil milhões de euros, seja, consideravelmente, maior do que a LIQUI MOLY, também é um negócio familiar. Ernst Prost acrescentou que "é por isso que sei que a LIQUI MOLY e a MÉGUIN estão em boas mãos no Grupo Würth".

Muda a propriedade do Grupo LIQUI MOLY, mas, no fundo, tudo continua igual. A LIQUI MOLY continua a ser uma empresa independente dentro do Grupo Würth, Ernst Prost continua a ser CEO e nada muda também para os mais de 800 funcionários. "Todas as pessoas que me conhecem sabem que os meus co-empreendedores estão sempre em primeiro lugar", reforçou Ernst Prost.

"Além disso, não faria sentido alterar o percurso de sucesso dos últimos anos. Tudo continua como dantes, mas agora debaixo de um telhado maior que oferece mais proteção", concluiu o responsável.