“Procuramos ser a solução completa para as oficinas”

A APL Expresso é uma empresa integrada no universo Create Business. Miguel Lopes, diretor-geral, aposta no desenvolvimento de soluções diferenciadoras e inovadoras, que acrescentem valor ao negócio dos seus clientes, conquistando, assim, a sua fidelização.

O que distingue a cultura da APL Expresso e que pode ser uma mais-valia para os clientes?

A nossa cultura baseia-se no crescimento sustentado, sempre apoiado no desenvolvimento do negócio dos nossos clientes, pois só assim podemos crescer também. Empresas sólidas fortalecem o mercado e dão confiança a todos que nele operam.

Que produtos e serviços disponibilizam aos vossos clientes?

Mais do que vender produtos ou serviços, procuramos ser a solução completa para as necessidades das oficinas independentes. Soluções diferenciadoras e inovadoras têm tido uma adesão massiva por parte dos clientes, o que nos faz acreditar que estamos a percorrer o caminho certo.                                                                                  

Quais são os vossos principais fornecedores?

O nosso portefólio de produtos e serviços engloba as principais marcas distribuídas no nosso mercado, mas o nosso sucesso deve-se sobretudo à relação de proximidade e união que rege os parceiros do universo Create.

Como descreve os colaboradores que compõem a vossa equipa?

Fazendo uma analogia com o futebol, quando uma equipa tem sucesso deve-se, sobretudo, ao desempenho dos jogadores. Se estamos onde estamos ao fim de 15 anos, a eles se deve. Temos uma equipa fantástica, que contrabalança qualidade com capacidade de trabalho, fazendo-se notar sempre que é preciso.

Quais foram as principais ações e eventos realizados pela APL Expresso no último ano?

Em 2016, tivemos um crescimento exponencial, o que nos obrigou a redimensionar toda a nossa estrutura. Por isso, em 2017 a palavra de ordem foi "organização". Empregamos todas as nossas forças na restruturação interna da empresa, na sua maioria, ações completamente invisíveis ao mercado, mas necessárias para continuarmos a crescer.

Quais os projetos delineados no sentido de potenciar as soluções da APL Expresso no futuro?

Estamos a dotar a APL de condições para abraçar o futuro que projetámos, a face mais visível será o aumento de todas as nossas áreas logísticas e o investimento na modernização e eficiência de toda a operação. Como novidade, lançámos, em 2017, o projeto "peças sem pegada". Trata-se de um projeto interno que pretende motivar a nossa consciência social. Queremos chegar a 2025 e termos a nossa operação completamente independente de combustíveis fosseis.

Que análise faz ao estado da distribuição de peças para automóveis no nosso país?

Num mercado tão pequeno, continuamos a ter players a mais em todos os níveis da distribuição, o que provoca uma fragmentação do volume de negócios e o estrangulamento das margens. Todos os meses abrem e fecham empresas dos vários níveis de distribuição. Esta instabilidade não traz confiança e é um peso no crescimento de um mercado que começa a respirar no pós-crise.

Quais são as suas preocupações relativamente ao futuro do aftermarket em Portugal?

O mercado está a mudar e deixará de existir tal como o conhecemos hoje. A nossa preocupação é encontrar a estratégia correta para continuar a ter sucesso nessa nova realidade. A minha visão é que essa mudança será mais repentina do que esperamos. Por isso, temos de estar preparados.

Quais as considerações finais que pretende deixar claras?

Estamos a dotar a empresa de capacidades para responder às necessidades dos nossos clientes, seja em termos de estrutura, novos produtos ou serviços, sempre focados no crescimento do negócio do nosso cliente, para, dessa forma, crescermos também.

Não somos melhores ou piores do que ninguém, apenas temos muita vontade.