Jaguar F-Type R Coupé

Tem a autoridade de um leão, a agilidade de uma chita e a ferocidade de um Jaguar. Com 550 cv confiados às rodas traseiras, caixa automática de oito velocidades, jantes de 20”, direção direta e muitos dispositivos eletrónicos, o F-Type R Coupé é um símbolo de artilharia pesada. E não é, definitivamente, para velhos...

Antes de mais, importa esclarecer os leitores que, para mim, o F-Type R Coupé é dos mais inebriantes automóveis que jamais conduzi. Escrito isto, aqui fica a devida ressalva. É que tudo o que a seguir descrevo, tendo uma grande dose de emoção, tende a retirar clarividência e isenção. Afinal, o caso não é para menos: motor V8 de 550 cv, linhas arrebatadores, €158.449...

Contornos bem definidos
Se já não tinha dúvidas quanto ao Convertible, com menos fico no caso do Coupé: o F-Type é o Jaguar mais elegante e sensual da atualidade. Mais: é dos desportivos esteticamente melhor conseguidos que conheço. E o mais incrível é que o Coupé espalha mais apelo do que o Convertible. A integração do tejadilho e do óculo posterior faz toda a diferença. Para melhor, entenda-se.

jaguarftyperinterior

Os contornos bem definidos da carroçaria e a agressividade que este felino transpira por todos os poros faz com que consiga passar horas a contemplá-lo. A frente seduz-me pela grelha escura com logo “R”, pelo pára-choques com dois “rasgos” em cada extremidade, pela inconfundível assinatura das luzes diurnas de LED e pelo capot dotado de uma bossa central, escoltada por duas “guelras” com acabamento “gloss black”. O mesmo que é utilizado na base do pára-choques, minissaias laterais e difusor traseiro.

De perfil, adoro as opcionais jantes “Blade” de 20” (€1684), as entradas de ar escuras envolvidas por inserções cromadas, as pinças de travagem de cor vermelha e os puxadores embutidos nas portas quando estas se encontram trancadas. Quanto à traseira, sem dúvida a secção mais arrebatadora deste coupé, o desenho dos grupos óticos, o aileron e as quatro saídas de escape completam o apelo. O branco “Polaris” que cobre a carroçaria resulta muito bem. E não acarreta qualquer custo.

Tal como o exterior, o habitáculo é uma verdadeira obra-prima. Sobretudo com a presença de €8243 de equipamento opcional: pack memória de bancos (€1173), pack conveniência (€985), Vision pack 2 (€1769), pack tecnologia (€2767), sistema de som Meridian 380 Watt com 10 altifalantes (€1165), ar condicionado automático de duas zonas (€316) e sensor de qualidade do ar (€68). À qualidade invejável dos materiais, acabamentos e montagem, junta-se um posto de condução simplesmente perfeito.

jaguarftyper4

O banco desportivo em pele, estilo bacquet, oferece um encaixe perfeito. O volante, de três braços, com base plana e patilhas da caixa de cor dourada, tem uma pega excelente. Todos os comandos estão corretamente situados. Tal como os dois pedais e o apoio para o pé esquerdo. O design da consola central e dos comandos da climatização é um must. Sem mais demoras, primo o botão dourado e ligo o motor. O F-Type R Coupé acorda sempre maldisposto. O som do V8 é impressionante...

Fera domesticável
Com 33.000 Nm/grau, a Jaguar afirma que o F-Type Coupé é o seu modelo de produção em série mais resistente à torção de sempre. Não duvido. Pela solidez que o conjunto demonstra, confirmo. Equipado com pneus larguíssimos, que o mantêm colado ao asfalto como uma lapa, a elevada estabilidade deste felino deve-se, também, à presença do diferencial eletrónico ativo, que se baseia nos benefícios de funcionamento de um diferencial autoblocante, controlando, de forma inteligente, a quantidade de binário direcionada para cada roda.

O diferencial eletrónico ativo utiliza um motor elétrico que aciona uma embraiagem multidisco, fazendo variar, de forma imediata, a transferência de binário para cada roda, de modo a maximizar a tração. E trabalha em íntima parceria com a vetorização do binário através da travagem. Não admira, pois, que este desportivo seja tão eficaz. Mas impõe respeito.

jaguarftyper1

Fácil de domesticar, ainda que os 550 cv confiados às rodas traseiras exijam algum sangue-frio e, sobretudo, bom senso, o F-Type R Coupé serve-se de uma caixa automática de oito velocidades para alcançar prestações alucinantes. As acelerações são inacreditáveis. Sinto o estômago subir à boca, o cérebro a flutuar dentro do crânio e os olhos a quererem saltar das órbitas. O ribombar do motor V8 é qualquer coisa de transcendente. Nas desacelerações, os “ráteres” libertados pelos escapes transformam a estrada num circuito de velocidade ou numa pista de aviação.

Destaque merece, igualmente, o sistema de escape desportivo. Ativo e selecionável. Utiliza válvulas com controlo eletrónico na secção traseira, que são abertas em conformidade com uma série de parâmetros e alteram o fluxo de gases de escape para reduzir a contrapressão e melhorar a qualidade sonora. Estas válvulas são, automaticamente, abertas quando é selecionado o modo “Dynamic”, embora o condutor possa personalizar esta configuração utilizando o botão da consola central. Para além do “Dynamic”, existem os modos “Normal” e “Chuva/Neve/Gelo”.

jaguarftyper3

O aileron traseiro eleva-se aos 120 km/h, proporcionando mais 120 kg de downforce sobre o eixo traseiro, e recolhe abaixo dos 80 km/h. Tudo de forma automática. Mas pode ficar sempre erguido. Basta premir o respetivo botão localizado perto da alavanca da caixa. A direção transmite um ótimo feedback. Os travões primam pela eficácia. E a suspensão evita que a carroçaria exiba qualquer rolamento. Este felino salta de curva em curva à velocidade de um míssil. A frente insere-se com notável precisão. Depois, decido se a traseira sai em powerslide ou não. O F-Type R Coupé ficará gravado para sempre na minha memória...

 

Ficha Técnica

Motor
Tipo: 8 cilindros em V, longitudinal, dianteiro
Cilindrada (cc): 5000
Diâmetro x curso (mm): 92,5x93,0
Taxa de compressão: 9,5:1
Potência máxima (cv/rpm): 550/6500
Binário máximo (Nm/rpm): 680/2500-5500
Distribuição: 2x2 v.e.c., 32 válvulas
Alimentação: injeção direta de gasolina
Sobrealimentação: compressor Roots Twin Vortex + intercooler

Transmissão
Tração: traseira com DSC+diferencial ativo eletrónico
Caixa de velocidades: automática de 8+ma

Direção
Tipo: cremalheira
Assistência: sim (hidráulica)
Diâmetro de viragem (m): 10,6

Travões
Dianteiros (ø mm): discos ventilados (380)
Traseiros (ø mm): discos ventilados (376)
ABS: sim, com EBD+EBA

Suspensões
Dianteira: Triângulos sobrepostos (adaptativa)
Traseira: Triângulos sobrepostos (adaptativa)
Barra estabilizadora frente/trás: sim/sim

Performances anunciadas
Velocidade máxima (km/h): 300 (limitada eletronicamente)
0-100 km/h (s): 4,2
Consumos (l/100 km) Extra-urbano/Combinado/Urbano: 8,3/11,1/15,9
Emissões de CO2 (g/km): 259
Nível de emissões: Euro 5

Dimensões, peso e capacidades
Comprimento/largura/altura (mm): 4470/1923/1321
Distância entre eixos (mm): 2622
Largura de vias frente/trás (mm): 1586/1628
Capacidade do depósito (l): 72
Capacidade da mala (l): 315
Peso (kg): 1650
Relação peso/potência (kg/cv): 3,0
Jantes de série fr.-tr.: 9Jx20” – 10 1/2Jx20”Pneus de série fr.-tr.: 255/35R20 – 295/30R20
Pneus unidade testada fr.-tr.: Pirelli PZero, 255/35R20 97Y – 295/30R20 101Y

Garantias
Mecânica: 3 anos ou 100.000 km
Pintura: 3 anos ou 100.000 km
Anticorrosão: 6 anos

Assistência
1.ª revisão: 26.000 km
Custo 1.ª revisão (c/ IVA): €450
Intervalos: 26.000 km ou 1 ano

Imposto Único Circulação (IUC): €883,42
Preço (s/ despesas): €146.522 (unidade testada: €158.449)