VW comemora 65 anos da Transporter com a apresentação da T6

A sexta geração da Transporter está pronta. As vendas começam em setembro, mas a Volkswagen já fez questão de apresentar, com pompa e circunstância, o modelo. Afinal de contas, não é qualquer um que comemora a bela marca dos 65 anos.

Prova de maturidade
A Volkswagen apresentou a T6, a sexta geração da Transporter, cujo início de comercialização acontecerá no próximo mês de setembro. A T6 pretende manter-se na linha de sucesso das anteriores gerações deste modelo, que foram responsáveis por um volume de vendas superior a 12 milhões de unidades ao longo de 65 anos. Assim, e para não perder o comboio tecnológico que a VW tem seguido nos últimos tempos, a nova T6 procura configurar-se como a opção mais avançada do seu segmento em termos tecnológicos, ao receber melhorias em parâmetros de conforto, segurança e eficiência. As novas motorizações anunciam reduções de consumo na ordem dos 15%.

O comprimento da nova T6 varia em dimensões, entre os 4,89 m e os 5,29 m, dependendo da distância entre eixos, que pode ser de 3 ou de 3,4 metros. Já a altura, que, na versão “base”, é de 1,97 m (menos 2 cm na versão Highline e menos 4 cm na variante BlueMotion), cresce para 2,18 m na versão de teto médio e para 2,47 m na carroçaria de teto alto.

Uso Profissional VW Transporter 4 Uso Profissional VW Transporter 5

Em Portugal, só Diesel
Tendo em conta a apetência do mercado português pelos motores Diesel, a Transporter estará disponível apenas com unidades motrizes a gasóleo. E existirão opções para todos os gostos, uma vez que o leque começa nos 84 cv, passa pelos 102 cv e 150 cv e termina nos 204 cv. Alguns destes motores cumprem já a norma Euro 6, mas existem versões que se ficam ainda pela Euro 5. Para a maioria dos motores, a VW disponibiliza duas opções de transmissão: caixa de velocidades manual ou automática de dupla embraiagem (DSG).

A T6 mostra toda a sua flexibilidade nas várias versões que fazem parte da gama. O cliente vai poder escolher entre variantes de mercadorias (furgão de três e seis lugares) ou Kombi (até nove lugares e plataforma), sendo esta uma espécie de versão chassis-cabina. Já para o transporte de pessoas, a oferta contempla as versões Multivan (topo de gama, conta com mais equipamento, materiais de melhor qualidade e possibilidade de mover as filas de bancos num carril), Caravelle (para transfers e funções similares) e California, esta última mais adaptada a uma utilização pessoal e com camas ao estilo de uma caravana. Os preços da sexta geração da Transporter ainda são desconhecidos, devendo ser anunciados mais perto da data de comercialização.

Evolução em todos os domínios: tecnologia em alta
Numa vertente puramente tecnológica, merece referência a introdução do cruise control adaptativo, da travagem de emergência em cidade, do sensor de luz (a iluminação pode ser de halogéneo ou de LED), a câmara traseira e os sensores de estacionamento para auxílio nas manobras de parqueamento.

No interior, a VW propõe diversas opções para a climatização e para o sistema de som. E, também, uma multiplicidade de equipamentos opcionais. Outra novidade reside no sistema de infotainment, que, na opção com ecrã de 6,33’’, será o primeiro veículo comercial da marca alemã a apresentar sensores de proximidade.

Uso Profissional VW Transporter 6 Uso Profissional VW Transporter 7