Marcas de automóveis na mira da AdC

Quer saber porque abriu a Autoridade da Concorrência (AdC) processos de contraordenação contra várias marcas de automóveis? Então, não perca a edição de fevereiro do Jornal das Oficinas.

No último ano e meio, várias investigações levadas a cabo pela AdC identificaram a existência, nos contratos de extensão de garantia de várias marcas de automóveis, de uma cláusula que impedia os consumidores de realizarem operações de manutenção e reparação em oficinas independentes, sob pena de perderem o direito à garantia do fabricante.

Foram seis as marcas alvo de processos de contraordenção, por indícios de infração às regras de concorrência. Outra esteve quase, mas “recuou” a tempo. E mais poderão seguir-se.

Como esclareceu Teresa Duarte, assessora de comunicação da AdC, ao nosso jornal, "um dos processos resultou de uma denúncia por parte de uma rede de oficinas independentes. Os restantes foram desencadeados por iniciativa própria da AdC, na sequência da sua atividade de supervisão do setor".

Se quer saber o que esteve na origem destes processos de contraordenação e quais os compromissos que as marcas visadas assumiram para resolver este imbróglio, não perca a edição de fevereiro do Jornal das Oficinas, que sairá dentro de, aproximadamente, 48 horas.