Krautli Portugal inaugurou imponente sede

Localizada no Parque Marinhas de D. Ana, na Póvoa de Sta. Iria, a nova sede da Krautli Portugal dispõe de 45.000 m3 de espaço.

Estabelecida em 1990, a Krautli Portugal faz parte do Grupo Krautli, cuja atividade teve início em 1931. Agora, a empresa de Markus Krautli e José Pires entrou numa nova era. Tudo porque inaugurou uma sede, que se destaca pela sua grandiosidade.

A festa de inauguração teve lugar no passado sábado, dia 25 de junho. E o Jornal das Oficinas não podia faltar. Entre clientes, colaboradores, amigos e familiares, houve comida, bebida, boa disposição, música e até um ecrã para acompanhar o Euro 2016, no dia em que Portugal carimbou a passagem aos quartos de final da competição, ao bater a Croácia por 1-0.

A mudança de instalações prendeu-se com as limitações que a Krautli Portugal sentia a nível de espaço na sua anterior sede, em Sta. Iria de Azóia. Para uma empresa que pretende crescer, esta decisão foi mais do que acertada.

Com um armazém de cerca de 5.000 m2 de área, as novas instalações, que tem um pé direito superior a 10 metros, oferecem 45.000 m3 de espaço disponível. Como destacou José Pires ao nosso jornal, "ganhámos melhor fluidez de processos e temos condições de trabalho incomparavelmente superiores".

Tendo como prioridade o serviço ao cliente, a Krautli Portugal não enjeita a adição de novas linhas de produto, rumo ao crescimento sustentado (na casa dos dois dígitos) que pretende obter. Prova disso, são os amortecedores, as embraiagens e os componentes de direção Sachs, que, no início de 2016, reforçaram o "plantel" da empresa.

Mas o futuro será fértil em novidades. Como revelou José Pires ao nosso jornal, "estão previstas adicionar mais linhas de produto ao nosso portefólio. Mas, neste momento, dispomos de uma gama que estabelece um grande envolvimento com os nossos parceiros. Temos uma oferta que dá resposta às necessidades das casas de peças".

A reportagem completa às novas instalações da Krautli Portugal será publicada na edição de agosto do Jornal das Oficinas.