Continental mostra sistemas para condução autónoma

A Road Database, um produto da família eHorizon da Continental, foi concebida para complementar ou agir como uma alternativa aos mapas rodoviários digitais convencionais.

Atinge a sua máxima força quando combinada com o eHorizon e com sistemas de assistência avançados. "Usamos um princípio que já provou o seu valor na Internet: quanto mais informações os utilizadores fornecerem, melhor será a imagem fornecida para todos. Aplicando este princípio à Road Database da Continental, isto significa que, quanto mais veículos e fabricantes usarem o sistema, mais precisa e atualizada será a informação disponibilizada sobre o percurso, estado da estrada, engarrafamentos ou obstáculos. O resultado é uma situação em que todos os envolvidos ganham”, diz Niemann.

Este sistema utiliza os modernos sensores de veículos, tais como câmaras óticas e radares, que gravam, continuamente, uma grande quantidade de informação necessária. No futuro, será acrescentada ainda mais informação sobre as condições da estrada a partir de outras unidades eletrónicas de controlo – por exemplo, o sistema eletrónico de travagem. Os dados sobre o percurso obtidos desta forma são verificados pelo computador de bordo e comparados com a informação sobre o percurso que já está gravada.

Isto cria uma imagem digital da estrada e das suas características, que é transmitida através de redes sem fios e de forma anónima ao data center da Continental. Este centro recebe, assim, imagens de trânsito de vários veículos e utiliza-os para criar uma imagem geral, que é enviada individualmente para os veículos conectados.

O sistema connected Energy Management (cEM), da Continental, que será mostrado também na IZB, usa igualmente a informação digital sobre a estrada. Isso amplia as fases de deslizamento e recuperação em veículos híbridos em que o motor combustão é desligado da transmissão. O cEM informa o condutor quando é aconselhável desacelerar, por exemplo no caso de existirem limites de velocidade. O veículo ajusta então automaticamente a sua velocidade. Em combinação com as funções de condução automatizada, o cEM permitirá aos automobilistas uma condução mais confortável, mas também mais eficiente.

Também será mostrado na IBZ um sistema com uma consola central curva. Isto é um sinal de que a Continental está a desempenhar um papel pioneiro no design de interiores para o veícul, conectado do futuro. O sistema combina dois ecrãs táteis AMOLED de 12,3" com um sinal de feedback háptico, medição de pressão e reconhecimento gestual integrado. Estes são os elementos que desempenharão um papel fundamental no diálogo homem-máquina durante a condução automatizada.