Sabe o que acontece aos pneus usados entregues na rede Valorpneu?

A rede de recolha da Valorpneu é constituída por 40 Centros de Receção no Continente, oito Centros de Receção na região autónoma dos Açores e um Centro de Receção na região autónoma da Madeira.

Mas, afinal, o que é um Centro de Receção? São locais devidamente licenciados para o armazenamento temporário de pneus usados, onde todas as entidades públicas ou privadas podem entregar, livre de encargos, os seus pneus usados. O transporte até ao Centro de Receção é da responsabilidade do detentor.

Ao chegar ao Centro de Receção, os pneus usados têm de passar por várias etapas. Primeiro, o peso dos pneus é registado no sistema de informação da Valorpneu (transversal a todos os operadores da rede). Em seguida, os pneus são armazenados por cinco tipologias (ligeiros, pesados, industriais, danificados e maciços) para, posteriormente, serem triados com vista à recauchutagem.

Semanalmente, a Valorpneu faz um planeamento de entrega dos pneus usados nos valorizadores e dá instruções aos Centros de Receção e aos transportadores para preparação das cargas a transportar. Os pneus são encaminhados nos dias planeados para os recicladores e valorizadores energéticos.

Mas atenção: a descarga dos pneus usados nos Centros de Receção tem de respeitar várias condições. Entre as quais, não podem apresentar quaisquer contaminações e devem ser acompanhados da documentação necessária, nomeadamente do Guia de Acompanhamento de Resíduos e-GAR (exceto particulares), do documento de identificação da empresa e da ficha de caracterização de origens devidamente preenchida.

Depois de corretamente encaminhados, os pneus usados são transformados em granulado de borracha, nos recicladores, e aplicados em novos materiais, como, por exemplo, relvado sintético ou pavimento, podendo ser ainda utilizados como combustível nos valorizadores energéticos, devido ao seu elevado poder calorífico.

Também pode querer ler