Reta fecha 2015 com crescimento geral nas vendas

A Reta – Serviços Técnicos e Rent-a-Cargo, S. A. encerrou o ano fiscal de 2015 com um crescimento total da faturação de 25% em relação ao período homólogo anterior.

No primeiro semestre do ano passado, a empresa registou um aumento de 30% nas vendas de veículos usados e um aumento de 60% na venda de semirreboques novos, face ao ano anterior.

Estes valores traduziram-se num aumento total de 50% das vendas de semirreboques novos e de 25% da comercialização de semirreboques usados.

A venda de veículos usados obteve, no primeiro semestre de 2015, um crescimento de cerca de 10% face ao mesmo período do ano anterior e as tipologias mais procuradas foram os semirreboques de lonas e frigoríficos.

No setor do aluguer de semirreboques e tratores, o crescimento em relação a 2014 foi de 20%, graças ao crescimento de cerca de 50% na frota de semirreboques. A empresa atingiu um marco histórico com o 100.º trator alugado.

Por outro lado, houve um alargamento da oferta com novas secções e serviços de oficinas e um reforço das equipas operacionais, o que levou a um aumento das vendas.

Em 2015, a Reta, lançou um serviço de atendimento expresso, no Centro de Assistência do Carregado, dedicado a serviços rápidos "com o objetivo de otimizar os processos diários, aumentando a produtividade e rentabilizando recursos que agregam valor para os clientes", explicou Paulo Caires, diretor de Marketing da Reta.

Em 2014, a marca tinha apostado num novo segmento de negócio de peças, o que permitiu começar a alargar a oferta global de serviços e reforçar o posicionamento one-stop-shop. Desde 1 de agosto de 2015 que a empresa integra a rede de distribuição de peças da associação URVI – Unión de Recambistas del Vehículo Industrial, S. L., – tendo-se tornado no representante exclusivo em Portugal.

Também pode querer ler