"Estamos muito seguros nas nossas competências"

A Servidiesel é uma empresa que nasceu na reparação de sistemas Diesel e turbocompressores, sendo, ainda hoje, esta a sua principal atividade. Mas, dentro de uma estratégia de diversificação iniciada faz quase 10 anos, tem atualmente mais serviços e venda de produtos, conforme explica o gerente, Diogo Bordalo.

No ano passado, a Servidiesel concluiu uma profunda reformulação na sua atividade. Quais as principais alterações e que objetivos pretendem alcançar com estas mudanças?
É verdade, foi um ano de grandes alterações. Aumentámos as nossas instalações, remodelámos as secções de reparação Diesel e de turbos, criámos a sala limpa para reparação de sistemas de alta pressão Diesel, criámos uma área dedicada à limpeza de filtros de particulas e separámos as atividades Bosch Diesel Center (B2B) do BCS (B2C).

A nível de equipamentos de reparação de componentes Diesel, turbos e filtros de partículas, de que máquinas dispõe?
Todos os equipamentos que as marcas que representamos obrigam e muito mais. Seguramente, só em equipamentos e ferramentas, teremos mais de um milhão de euros investido.

A remodelação das instalações incluiu a construção de uma sala hermética com ar 100% limpo para reparação das bombas injetoras e injetores common rail. Porque decidiram investir na construção desta sala?
As nossas representadas Diesel assim o obrigam. O que fizemos, foi pegar nessa obrigação e tornar esta sala limpa única em Portugal, pelas suas características semelhantes à da industria farmacêutica. Isto equivale a dizer, que neste capitulo, temos a certeza de que a montagem dos componentes common rail é realizada com 100% de certeza no seu grau de limpeza.

Que tipo de controlo é feito durante os processos de montagem?
Todos os processos de reparação e calibração dos componentes são efetuados sob as recomendações técnicas dos fabricantes que representamos.

Quais as marcas de componentes Diesel com que mais trabalham?
Trabalhamos com todas as marcas, mas as que representamos são: Bosch; Delphi; Denso; Siemens-VDO; Motorpal; Stanadyne; Yanmar.

Que mais-valias a Servidiesel oferece aos seus clientes a nível do serviço de reparação de componentes Diesel e dos filtros de partículas?
No que diz respeito aos componentes Diesel, a Servidiesel segue escrupulosamente as diretrizes das suas representadas, estando mesmo, neste momento, os bancos de ensaio ligados diretamente à Alemanha (no caso da Bosch) e a Inglaterra (no caso da Delphi), para controlo de qualidade online. Nos filtros de partículas, a Servidiesel fez um investimento num equipamento sem igual para limpeza dos mesmos. Garantimos a 100% os trabalhos realizados.

Passaram a dispor de uma nova oficina BCS, Bordalos Car? Que serviços disponibilizam nesta oficina e que objetivos pretende alcançar a nível de faturação?
A Bordalos Car faz parte da estratégia de separação dos negócios Diesel e Reparação Automóvel. Pretendemos com a Bordalos Car dar um maior apoio aos nossos clientes profissionais no que diz respeito ao Diesel e à área dos turbos e filtros de partículas, além de, também, expandir a comunicação com o cliente final numa perspetiva de oferta total de serviços auto.

Um dos serviços que foi introduzido mais recentemente foi o da regeneração de filtros de partículas. Porque decidiram apostar neste negócio, numa altura em que já existe muita oferta deste tipo de serviço?
Decidimos investir numa oferta diferenciada do que existe no mercado. Adquirimos um equipamento com características únicas, que permite fazer um trabalho de diagóstico, limpeza e controlo de qualidade após limpeza, que nos permite ter 100% de certezas do trabalho que estamos a realizar. E isto, é diferenciador no nosso mercado, onde todos dizem que limpam com algum engenho e alguma imaginação.

Os colaboradores são o cartão de visita de qualquer empresa. Como descreve os colaboradores que compõem a vossa equipa?
Temos uma equipa jovem que nos permite encarar o futuro com muito otimismo e alguns séniores que nos ajudam a encarar o presente com grande despreocupação. É esta mistura de gerações que faz a Servidiesel forte e a relação com os seus clientes muito duradoura.

Como descreve e classifica o atual panorama nacional na área dos componentes reconstruídos, onde a vossa empresa opera? Considera que é um setor com potencial de crescimento?
Com enorme potencial de crescimento. Em primeiro lugar, pelas questões relacionadas com o ambiente, a reconstrução será cada vez mais apoiada pelas políticas e pelos políticos. Por outro lado, o cliente final está, tendencialmente, a acreditar mais nos produtos recontruídos e os distribuidores de peças necessitam deste produto por uma questão de diferenciação e de margens.

Quais são as suas preocupações relativamente ao futuro do comércio de componentes reconstruídos?
A escassez de cascos para a realização dos reconstruídos. Esta escassez leva a um aumento dos preços, o que, no limite, poderá levar a que os preços de um produto reconstruído se aproxime do seu igual novo. Se assim acontecer, teremos um problema neste tipo de produto.

Qual o crescimento esperado para 2018? Acredita que vai ser um bom ano para a empresa?
Na Servidiesel, somos sempre otimistas. Acreditamos que vai ser um bom ano.

Quais as perspetivas que a Servidiesel reserva para o futuro?
Estamos muito confiantes no futuro. Com todas as alterações que a indústria automóvel nos reserva, das poucas certezas que temos, uma delas é a continuidade de oficinas para assistir viaturas que permitam a mobilidade das pessoas. É nesse sentido que temos vindo a preparar-nos ao longo dos últimos anos. Não importa se as viaturas serão movidas a Diesel ou a hidrogénio, não importa como fazemos o diagnóstico às viaturas. O que importa é termos clientes que acreditem em nós, porque temos competência para ir ao encontro das suas expectativas. Estamos muito seguros nas nossas competências e das marcas que representamos.