“Os clientes valorizam o nosso trabalho”

Entrevista com Ângelo Coelho, da A. Vieira

Para dar boa resposta ao fornecimento das referências encomendadas, a A. Vieira faz o seu aprovisionamento de stock o mais otimizado possível. Cada um dos armazéns da empresa dispõe de uma gestão de stocks própria adaptada às necessidades específicas, o que faz com que seja uma das empresas mais competitivas nesse aspeto.

Na qualidade de importadores, os fornecedores da empresa são, maioritariamente, estrangeiros. No entanto, sempre foi política da casa manter parcerias estratégicas com fornecedores nacionais em algumas linhas de produto.

Uma das qualidades que distingue a A. Vieira é a proximidade que tem com o cliente, seja ele grossista, retalhista, oficina ou consumidor final. Cada cliente tem uma necessidade diferente no que diz respeito ao serviço prestado na venda bem e, não menos importante, na resolução de conflitos. Por isso, a gestão de entrega de peças é feita de forma criteriosa e otimizada. Entregas essas que são, estrategicamente, distribuídas pela sua equipa de estafetas e pelas transportadoras a operar em território nacional, para que os clientes possam receber as peças atempadamente.

A A. Vieira pretende juntar o seu know-how às constantes alterações do mercado de pós-venda. E com a seriedade que a caracteriza há mais de 40 anos, continuará no topo do mercado da distribuição.

Considera importante diversificar o vosso portefólio de produtos?
Devido à constante alteração do mercado do pós-venda automóvel no que diz respeito aos produtos vendidos, é necessário diversificar o nosso portefólio com novas linhas e marcas de produtos para que o nosso stock se mantenha atualizado tendo em conta as necessidades do mercado. E para darmos uma boa resposta ao fornecimento das referências encomendadas tentamos fazer o nosso aprovisionamento de stock o mais otimizado possível. Cada um dos nossos armazéns tem uma gestão de stocks própria adaptada às suas próprias necessidades o que faz com que sejamos uma das empresas mais competitivas nesse aspeto.

Têm tido pedidos de peças para veículo híbridos e elétricos?
Sem dúvida que os veículos híbridos e elétricos serão o futuro imediato, assim começam a ter alguma representatividade nas nossas vendas e na A. Vieira S.A. estamos já a trabalhar no sentido de nos preparar para essa nova realidade no mercado tanto em peças de reposição como também lubrificantes.

Que balanço faz da vossa participação no Salão expoMECÂNICA?
Para nós, estar presente nos salões é muito importante porque nos permite ter uma visão do panorama geral do mercado em torno do aftermarket desde a importação ao consumidor final. Os salões também nos permitem, não só, reforçar a proximidade com clientes e fornecedores, mas também apresentarmos ao mercado as nossas novidades como foi o caso da Expomecânica 2018.

Como funciona a vossa logística de entrega de encomendas nos clientes?
A gestão de entrega de encomendas é feita de forma criteriosa e otimizada. As nossas entregas são estrategicamente distribuídas pela nossa equipa de estafetas e pelas transportadoras a operar em território nacional para que os nossos clientes possam receber as peças atempadamente, até porque, “tempo é dinheiro”.
Os clientes valorizam o nosso trabalho e, assim sendo, existe uma valorização mútua.

Quais os desafios para o futuro?
O maior desafio que nos espera será o nosso posicionamento tendo em conta a hierarquia de venda de peças. Com cada vez mais players com plataformas B2C camufladas, a ignorarem essa mesma hierarquia, teremos de ser, cada vez mais, um parceiro para os nossos clientes retalhistas e oficinas mas sem descuidar a venda ao consumidor final.

 

Também pode querer ler