“Queremos estar entre as grandes redes mundiais de oficinas”

Alcançada a meta das 150 oficinas aderentes, Nuno Gregório, responsável da rede Eurorepar Car Service, do Groupe PSA, mantém elevadas as expectativas de expansão do projeto, tanto no mercado nacional como internacional.

Em entrevista realizada em 2017, Nuno Gregório, responsável da Eurorepar Car Service, assumiu a forte ambição de alcançar as 150 oficinas aderentes em 2020.

Um número bastante ambicioso para uma marca que começava a dar os seus primeiros passos “autónomos” dentro do Groupe PSA, mas que foi cumprido ainda antes da data prevista: 2019.

Dois anos volvidos, o Jornal das Oficinas voltou a conversar com Nuno Gregório, que não escondeu a estratégia da rede no contexto nacional e internacional.

Em entrevista, há dois anos, assumia o objetivo de a rede alcançar as 150 oficinas aderentes em 2020. Estamos em 2019 e essa meta já foi alcançada...
Tem corrido muito bem. O nosso objetivo era estar no top 3 das redes em Portugal no ano de 2020. O projeto tem sido muito fruto da evolução da nossa gama de peças, que, de modo geral, tem sido muito bem acolhida pelo mercado. E, isso, tem-se transformado numa entrada de novos membros um bocadinho mais acelerada do que seria a nossa previsão inicial. Temos tido muita adesão da parte das oficinas, na sua maioria independentes, e temos algumas que vêm de outras redes. Oficinas essas que começaram a sentir a necessidade de serem incluídas dentro de uma rede, de modo a ter acesso a um conjunto de serviços que lhes facilita a vida e lhes traz outra forma de encarar o mercado e o futuro.

Leia a entrevista completa na edição de outubro do Jornal das Oficinas.

Também pode querer ler