APVGN apoia descarbonização da frota de táxis

A Secretaria de Estado do Ambiente, através do seu Fundo para o Serviço Público de Transportes (FSPT) publicou, a 29 de junho de 2018, um aviso de abertura de candidaturas para "Apoio à descarbonização da frota de táxis", o qual anuncia subsídios a fundo perdido entre €5.000 e €12.500 aos taxistas que quiserem substituir os seus veículos atuais.

Apesar da intenção meritória desta iniciativa, verifica-se com este aviso que a Secretaria de Estado do Ambiente discrimina os veículos a gás natural (VGN), pois os referidos subsídios destinam-se, exclusivamente, a veículos elétricos.

A APVGN protesta energicamente contra tal discriminação e reivindica que o referido subsídio a fundo perdido para os taxistas seja estendido também aos veículos a gás natural.

A associação recorda ainda às autoridades governamentais e à opinião pública que:

- Os veículos a gás natural são os mais aptos à utilização no serviço de táxi, tanto em termos de autonomia, como de tempo de reabastecimento e de economia;

- Grandes cidades da Europa estão a estimular a utilização dos VGN no serviço de táxi (só em Berlim, já circulam mais de 2.000 táxis a gás natural);

- Para o ambiente urbano, os VGN são os veículos mais adequados, pois reduzem drasticamente as emissões de óxidos de azoto (NOx) e de partículas em suspensão (PM);

- Em termos climáticos, os VGN também dão uma contribuição poderosa, pois reduzem em mais de 20% as emissões do dióxido de carbono (CO2).

Assim, a APVGN considera indispensável que o FSPT publique um aviso análogo prevendo subsídios iguais ou semelhantes destinados aos veículos a gás natural.