Passadeira 3D na Maia e Monroe unidos pela segurança dos peões

A marca Monroe de produtos de controlo de condução para veículos ligeiros e pesados aplicou gráficos tridimensionais em duas movimentadas passadeiras pedestres na Maia.

No dia 17 de outubro, foi realizada a primeira pintura para ajudar a instruir os condutores sobre a importância de substituir os amortecedores dos seus veículos.

Os amortecedores desempenham um papel fundamental em ajudar a manter um desempenho de travagem seguro, ao promover um contacto consistente entre os pneus e a estrada, bem como a reduzir a excessiva transferência de peso do veículo em manobras de emergência.

Os gráficos 3D são projetados para ganhar a atenção dos condutores para que possam desacelerar ao aproximarem-se das passagens de peões.

O projeto, em colaboração com a cidade da Maia, irá transformar as movimentadas passadeiras do Colégio Novo da Maia e da Cidade Desportiva. Maia foi escolhida porque é a casa da Diana Pereira, Monroe Safety Ambassador e modelo famosa.

Os novos gráficos tridimensionais irão melhorar as passadeiras que são usadas cerca de 120.000 vezes por ano pelos estudantes e são projetadas para suportar um desgaste de um milhão de veículos.

Um ou mais amortecedores desgastados podem aumentar a distância de travagem de um veículo em certas situações de condução.

Ao “segurar” os pneus de um veículo na superfície da estrada, os amortecedores, quando a funcionar adequadamente, podem ajudar os condutores a parar mais cedo. Os amortecedores também controlam a transferência do peso do veículo de trás para a frente em condições de travagem de emergência.

A transferência excessiva de peso para as rodas dianteiras pode resultar num aumento considerável na distância de travagem na maioria das situações.

Para ajudar os consumidores a evitar estes problemas, a Monroe recomenda que os amortecedores sejam verificados quanto a desgaste e danos a cada 20.000 km e substituídos a cada 80.000 km.

Também pode querer ler