Congresso de Oficinas de Veículo Industrial Motortec abre inscrições

No próximo dia 13 de março à tarde, terá lugar, na Motortec, o I Congresso de Oficinas de Veículo Industrial da Pós-venda Plural.

Sob o lema “Gestão eficiente e rentável da oficina de veículo industrial na era da nova mobilidade de passageiros e mercadorias”, este encontro tem como objetivo identificar e debater questões do sucesso empresarial das oficinas de veículo industrial e dos seus fornecedores a curto, médio e longo prazos.

Entre os aspetos centrais do congresso, que acaba de abrir as suas inscrições através do site, encontra-se a análise das expectativas atuais e futuras dos clientes da oficina de veículo industrial, trabalhadores independentes e gestores de frotas.

O encontro tem lugar no âmbito da 15.ª Feria Internacional Líder da Indústria Automóvel em Espanha, dirigida a visitantes profissionais da Península Ibérica, América Latina e Norte de África, organizada pela IFEMA, de 13 a 16 de março de 2019, na Feria de Madrid.

Quantas oficinas de veículo industrial há em Espanha e Portugal? Quantas independentes e quantas oficiais? Que peso têm os clientes independentes e os de veículos de frota no volume de negócios destas oficinas?

Como serão afetados os reparadores pelas mudanças de regulamentação e de tecnologia de propulsão dos veículos já em curso? São estas algumas das perguntas às quais este I Congresso de Oficinas de Veículo Industrial da Pós-venda Plural pretende dar resposta.

O programa do Congresso de Oficinas de Veículo Industrial articula-se à volta de dois estudos. O primeiro, sobre a realidade atual, em números, do mercado do pós-venda de veículos industriais, será apresentado por Enrique Gómez, da consultora The Hub Automotive.

O segundo, sobre a evolução previsível do parque de veículos industriais daqui a 2025 e os seus efeitos no pós-venda, ficará a cargo de José Manuel López Montoya, da MSI.

O evento também incluirá duas Mesas Redondas, nas quais irão participar especialistas reconhecidos do setor. Na primeira, serão abordados os desafios da oficina de veículo industrial a curto e médio prazos: conectividade, acesso à informação e formação técnica, assim como a evolução de um parque de proprietários independentes para outro de frotas.

A segunda, por sua vez, versará sobre os desafios que representa a nova mobilidade do transporte e das mercadorias, para as oficinas de veículo industrial, a médio e longo prazos: energias alternativas de propulsão, condução autónoma e novas tecnologias para a gestão do transporte (da longa distância para a “última milha”).

Também pode querer ler