7.ª edição do BP Segurança ao Segundo já começou

A BP lançou, uma vez mais, um desafio aos futuros condutores. No âmbito do BP Segurança ao Segundo (BPSS), convidou os alunos com veia criativa a participarem na edição de 2019 do seu programa para a segurança rodoviária.

A resposta dos alunos traduziu-se num crescimento de 40% (cerca de mais 21 vídeos) face à edição do ano passado. Participaram estudantes do 9.º ao 12.º anos de escolaridade e do ensino profissional, residentes em Portugal, através de equipas de quatro a 10 elementos, estudantes da mesma escola, coordenados por um professor.

Para concorrer, cada equipa enviou um vídeo original, que transmite uma mensagem sobre prevenção e segurança rodoviária, subordinada a um dos cinco principais fatores de risco de acidentes rodoviários no nosso país.

São eles: condução sob o efeito de álcool ou drogas; velocidade excessiva; uso de telemóvel durante a condução; não utilização de cinto de segurança; condução em situação de fadiga ou cansaço.

Os vídeos, realizados com recurso a telemóvel, câmara de vídeo ou outro dispositivo de captação de imagem, estão, agora, em votação.

Os cinco primeiros escolhidos pelo júri BPSS são desafiados a criar um storyboard para um spot vídeo até ao dia 30 de abril, com o apoio da equipa do BP Segurança ao Segundo e subordinado, também, a um dos cinco temas referidos.

As cinco equipas finalistas apuradas vão disputar a Final Nacional do Desafio “BP Segurança ao Segundo”, que terá lugar na “Capital Jovem da Segurança Rodoviária Castelo Branco 2019”.

Aqui, os jovens vão contar com a presença dos embaixadores da iniciativa: o piloto Miguel Barbosa e Salvador Mendes de Almeida, fundador e presidente da Associação Salvador.

Miguel Barbosa diz que “este é um desafio criativo em prol de um objetivo maior, que é reduzir o número de acidentes rodoviários em Portugal. Está nas mãos destes jovens zelar pela segurança nas estradas, quer enquanto peões quer como futuros condutores”.

Para Salvador Mendes de Almeida, “existem muitas formas de evitar acidentes e cabe a estes jovens ajudar a mudar mentalidades no nosso país”.

Ambos os embaixadores estão há muito ligados ao BPSS para, de forma ativa, ajudarem os jovens a reduzir a sinistralidade rodoviária juvenil no nosso país.

Para mais informações, consultar o site

Também pode querer ler