9.ª edição da MECÂNICA promete muitas novidades

De 22 a 24 de novembro, a MECÂNICA, organizada pela Exposalão, regressa a Lisboa para a sua 9.ª edição e contará com um programa renovado e recheado de novidades.

Durante três dias, a FIL será o ponto de encontro para todos os profissionais que se movimentam no aftermarket, que poderão encontrar, numa área de 10.000 m2, uma vasta panóplia de produtos, equipamentos e acessórios para o setor automóvel, equipamento oficinal, autodiagnóstico, ferramentas e repintura.

Mas não só: estruturas e equipamentos para lavagem auto, equipamento GPL, peças e acessórios, componentes elétricos, vidros, iluminação, car audio, cosmética automóvel, ar condicionado, escapes, turbos, pneus, óleos e lubrificantes, gestão de resíduos, formação, software de apoio às oficinas, associações setorias e imprensa especializada estarão presentes na 9.ª edição da MECÂNICA.

Este ano, a feira contará com uma projeção internacional, fruto de uma parceria com a SINOMACHINT, um dos maiores grupos industriais chineses, devido à forte aposta que a organização colocou na comunicação e divulgação para os mercados estrangeiros.

O intuito é reunir expositores, visitantes, parceiros de negócio e profissionais do setor num espaço comum, ideal para a concretização de negócios. A aposta na internacionalização remete para a veloz alteração paradigmática que a própria industria automóvel está a sofrer no mundo inteiro.

E Portugal não é exceção. Nunca, como hoje, foi tão importante as empresas do setor estarem atentas às tendências e ao caminho que devem adotar. Tanto o aftermarket como os profissionais das oficinas têm de adaptar-se a esta nova realidade e a MECÂNICA surge como a resposta ideal a essa necessidade.

Destaque para a participação do grande grupo industrial chinês, SINOMACHINT, acompanhado por uma delegação de dezenas de empresas, que será responsável pela dinamização de uma conferência em espaço próprio, com vários especialistas do setor automóvel e uma sessão de abertura, na qual marcarão presença o Ministério do Comércio Chinês, bem como outras entidades oficiais portuguesas e chinesas.

Paralelamente, decorrerá um painel de atividades recheado de novidades, dinamizado pelas associações setoriais (ARAN, ANECRA, CASA, ANCIA, e ACEPI), formações do CEPRA e EAATA, bem como outras entidades e empresas expositoras, que irão abordar e discutir os temas que dominam a atualidade do setor.

Também pode querer ler