Axalta investe em fábrica de revestimentos em pó

Axalta, fornecedor líder global de revestimentos líquidos e em pó, anunciou a ampliação das suas instalações em Landshut, na Alemanha, mediante a criação de uma segunda fábrica na região para a produção de revestimentos em pó com acabamento metalizado, a par da fábrica da Axalta em Montbrison, França.

A segunda unidade de produção permitirá à Axalta responder de forma mais eficaz à crescente procura de revestimentos em pó de efeito metalizado de alta qualidade, que são utilizados especificamente em aplicações arquitetónicas e de design.

A carteira de produtos de revestimentos em pó da Axalta inclui as coleções ICONICA, Optimum Fine Textured, Anodic e Timeless, assim como mais de 150 revestimentos em pó com efeitos metalizados instantâneos atualmente disponíveis.

“Estamos entusiasmados com a ampliação das nossas capacidades de produção na Alemanha, com equipamento de última geração, que continuará a proporcionar aos clientes produtos da mais alta qualidade e capacidade acrescida”, referiu Klaus Gast, diretor do negócio de revestimentos em pó na Europa.

“O novo equipamento vai criar maior eficácia, turnos mais rápidos e capacidade para produzir pequenos lotes a curto prazo, conforme as necessidades. Isto proporciona-nos uma enorme flexibilidade, conferindo aos nossos clientes um serviço e resultados ainda melhores”, acrescentou.

Os revestimentos em pó com efeito metalizado da Axalta cumprem os requisitos das Classes I e II da Qualicoat, assim como as normas de qualidade Standard e Master da GSB International. Os revestimentos em pó metalizados dispõem de alta estabilidade UV e são muito duradouros.

As superfícies revestidas são caracterizadas por alto brilho, profundidade visual e uma ampla gama de fantásticos efeitos de cor. Os revestimentos em pó com acabamento metalizado são utilizados no revestimento de elementos de fachadas, perfis e revestimentos de alumínio e aço, bem como como no revestimento de janelas, portas e mobiliário interior e exterior.

Também pode querer ler